Vai passar!

 

Vai passar! A pandemia do coronavírus vai passar! Nós que somos pessoas de fé e que temos esperança em dias melhores, acreditamos que não vai deixar somente a destruição e a morte, a disseminação e a infecção, mas pode deixar também alguns ensinamentos que em sinergia com nossa vontade pessoal e o sentimento do bem comum se torne uma nova cultura entre nós. Novos costumes e cuidados. Novas atitudes… Um novo jeito de viver em sociedade e digo até um novo jeito de ser igreja.

Vai passar! Uma poesia em samba de Chico Buarque que sempre atual nos ajuda a olhar para frente, a esperançar, a vislumbrar um horizonte mais irmão. Somos gente da esperança e sabemos que um novo mundo é possível aqui neste chão, claro que sempre na perspectiva escatológica do dia sem ocaso, mas Deus nos enviou aqui para ser sal da terra e luz do mundo. Vamos?

Vai passar! Mas são mais de 13 mil pessoas que fizeram sua páscoa definitiva em decorrência do COVID19. Então podemos afirmar que não é uma “gripezinha” e não está infectando com danos mais sérios apenas as pessoas que fazem parte de grupos de risco ou com comorbidades.

Vai passar! Mas… e depois da pandemia? Como serão as relações humanas? A relação com o Sagrado? E com a gente mesmo? Será possível dar passos concretos para viver numa sociedade que privilegie uma cultura do cuidado? Uma sociedade e uma igreja do nós, da comunidade e não do eu, de um individualismo egoísta que não tem nada a ver com a vida e a mensagem de Jesus de Nazaré, a quem seguimos como discípulos- missionários.

Vai passar! E vamos todos nos reencontrar, as distâncias serão diminuídas, os abraços, beijos e apertos de mão voltarão a fazer parte do dia a dia. Que sejam gestos da mais pura verdade, que brotam do coração e expressem o desejo daqueles que querem construir pontes e diminuir os muros.

Vai passar! Estejamos unidos ao querido Papa Francisco que sempre insiste com renovado ardor pastoral que é preciso construir com alicerces bem firmes uma cultura do encontro onde todos, sem exceção, se sintam irmãos e protagonistas da sociedade do bem viver. Façamos eco às suas palavras! Não deixemos que a voz do papa seja uma única voz.    Vai passar!
Leonardo Ramos
Teólogo