“Neste dia estão abertas as entranhas da minha Misericórdia”

 

Em 22/02/1931, uma das primeiras revelações de Jesus à Santa Faustina diz respeito à Festa da Misericórdia, que deveria ser celebrada no 2º domingo da Páscoa: “Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia. Quero que essa Imagem, que pintarás com o pincel, seja benzida solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse domingo deve ser a Festa da Misericórdia”.

Karol Wojtila, Arcebispo de Cracóvia, iniciou o processo de beatificação de Faustina, em 1965. Posteriormente, ao se tornar o Papa João Paulo II, realizou sua beatificação (1993) e canonização (2000).

Em maio de 2000, o Papa João Paulo II instituiu a Festa da Divina Misericórdia para toda a Igreja, decretando que o segundo Domingo da Páscoa passasse a ser declarado Domingo da Divina Misericórdia.

Jesus prometeu à Ir. Faustina Kowalska, apóstola da Misericórdia, que: “Neste dia, estão abertas as entranhas da minha Misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha Misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das penas e culpas. Neste dia, estão abertas todas as comportas divinas pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de mim”.
(Fonte: Apostolado da Divina Misericórdia)

. A programação que festeja a Divina Misericórdia será realizada na Igreja Matriz  Nossa Senhora da Conceição e terá início  às 14h com acolhida  especial – RCC
Louvor, Oração e Adoração! 

Os comentários estão fechados.