Quinta-Feira Santa

Com a Celebração da Ceia do Senhor toda a Igreja inicia o TRÍDUO PASCAL, onde concentram-se as celebrações centrais de todo o ano litúrgico. O rito do lava-pés diante dos olhos da assembleia litúrgica revela a essência do cristão: o serviço. Servir a todos a exemplo de Jesus que lavou os pés de seus apóstolos e pediu que todos fizessem o mesmo. Na Eucaristia, o grande sacramento, a Igreja encontra seu Senhor que se faz alimento e sustenta a fé da comunidade.

Após a missa vespertina, permanecemos por uma parte da noite com o Senhor na capela da reposição ouvindo o evangelho segundo João, capítulos 13 a 17 e cantando salmos e hinos adequados ao momento. Após a meia noite, como orienta a Paschalis Solemnitatis (Carta circular da Congregação do Culto Divino, 1988), o silêncio orante toma conta do local da reposição até a celebração da paixão do Senhor às 15h. A mesma adoração seja feita sem solenidade, pois já estamos no dia da paixão do Senhor.

Por:: Leonardo Ramos
Fotos: Sandra Malmann